Informação sem valor, nem de graça!

Por Vanessa 26/03/2018
Veja mais sobre:
Leitor não é bobo. Descarta informação sem valor, mesmo que ela venha “de grátis”. Com a facilidade da comunicação digital e a velocidade da notícia, a tentação de muitos redatores desavisados é enganar o pobre leitor. Oferecer “tristeza cretina no lugar de Teresa Cristina”.

Entregar o produto errado às vezes é pior que não entregar nada. A mistura de ingredientes incompatíveis no mundo da comunicação digital, fácil e gratuita, pode ser indigesta. O executor, cabe aqui corresponsabilizar quem gerencia a publicação na empresa, nem percebe que está fazendo uma newsletter e chamando isso de revista ou jornal.

Definir jornal ou revista é fácil. Diferenciá-los de newsletter requer compromisso com o leitor. O que isso quer dizer?

Newsletter é uma publicação interna, feita pela empresa para informar seus funcionários ou colaboradores sobre novidades internas, realização de cursos, eventos. Assuntos que os funcionários precisam saber para melhorar seu desempenho no dia a dia. Pode ter a colaboração do RH, mas deve ser coordenado, essencialmente, pelo departamento de comunicação, geralmente ligado ao marketing. Pela sua importância como formador de opinião e de cultura empresarial precisa estar alinhado à estratégia da presidência da empresa.

Jornal ou revista também podem conter informações sobre ações internas, quando forem realmente relevantes. Fora isso, devem trazer assuntos relacionados ao mundo corporativo, contextualizar o que impacta a ação da empresa, como economia local e mundial, cultura e lazer que ninguém é de ferro.

Fazendo uma publicação honesta que o funcionário tenha desejo de receber, os conhecimentos que a empresa pretender passar serão muito mais facilmente absorvidos. Assim, a empresa ganha em reputação e produtividade.

Saber se o funcionário está gostando do produto entregue com qualidade e com periodicidade pontual é simples. Pergunte aos funcionários quanto eles pagariam para ter a tal publicação. Às vezes o “de grátis” é caro!